terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Um exemplo

Não deixem de ver. É um favor que vos peço.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Estão todos convidados! Apareçam!

O cartaz

O convite

A mim também me doeu

A idade dela vivia na casa dos oitenta. Se não vivia lá, era vizinha.
Almoçamos juntos em mesas separadas. O meu olhar teimava em tomar conta dela. Eu não queria, mas fui criança curiosa durante todo o almoço.
A nossa escolha só diferiu na bebida. A mesa dela segurava um copo de tinto sem garrafa. Só o copo. O vinho parado mostrava que ela pouco ou nada lhe mexeu. Era só um enfeite.
Uns óculos de sol grandes, como os que usam as raparigas novas, estavam deitados ao lado do prato. Era um prato rectangular, ao contrário da mesa quadrada.
A comida que caiu no prato foi quase a mesma que se levantou. O apetite não estava por ali. Apareceu por lá, já no fim, um leite creme sorridente. Esse sim, foi capaz de mexer com a gula daquela senhora sozinha.
Ela tinha um olho pisado. O direito. Um pisado profundo que saía do olho para lhe apanhar parte do rosto. Os óculos eram o esconderijo daquele hematoma. O café, que foi o ponto final daquela refeição, já foi engolido de óculos na cara. Havia um cheiro a vergonha no ar. Vergonha de ser vista. Vergonha de ser confrontada. Vergonha.
Eu devia ter evitado cada olhar meu. Devia, mas não consegui. Fui curioso. Tive pena. Aquilo que ali estava não foi sem querer. Aquilo tinha um motivo. Aquilo foi maldade. Tenho a certeza. Não me perguntem porquê, mas eu tenho a certeza do que digo.
Os nossos olhares cruzaram-se várias vezes e sempre que o faziam o dela caía na mesa. Tinha medo que o meu entendesse o que se cruzava com ele.
Ela saiu curvada, agarrada a uma tristeza sólida e palpável. Nunca mais a vi. Foi há uma semana. Como foi que aquilo aconteceu eu não sei, mas a mim também me doeu.

domingo, 26 de fevereiro de 2012

GNR de Torres Vedras


Deter a mãe que transportava os dois filhos para a escola; algemar a progenitora e as duas crias; transportar cada um deles para a esquadra em carros diferentes; na esquadra despir por completo a senhora; e, passada uma hora, dizer-lhes que era engano, que eles estavam no sitio errado à hora errada não serão motivos mais do que suficientes para despedir cada um dos primatas fardado?

sábado, 25 de fevereiro de 2012

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Ai eu gosto tanto! Ai é tão bonito! #4

Camisola Antony Morato | 122

O melhor jogador do mundo

Simão Sabrosa e Mário Palmeira

Simão e Palmeira, dois filhos de Constantim, no mesmo jogo da Liga Europa.
Besiktas-Braga, em Istambul.
É um orgulho só nosso!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

É isto

Todos os dias. De segunda a sexta. Das nove às dezanove. Mais coisa, menos coisa.

Coisas que eu ouço XXVIII

Zeca Afonso partiu há vinte e cinco anos, mas deixou coisas que serão eternas.

O meu Carnaval



quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Hoje é assim

Bater com as pontas dos dedos em teclas frias hoje não me aquece a alma. Há dias assim.
Escrevo e apago. Escrevo e apago. Escrevo e apago. Escrevo e apago.
É tanta coisa pendurada nas paredes do meu pensar que nem sei que vos diga.
Poderia até tornar público o meu ebulir cerebral mas tenho medo de vos maçar.
Há certezas, que as há, mas também há dúvidas e nestas dias as dúvidas pesam mais.
Os projectos enquanto são projectos são angústias e incertezas. Aquecem e arrefecem.
Hoje queria sair daqui. Queria estar a sós comigo mesmo. Eu e só eu. Não posso, eu sei, mas queria. Posso não poder ter, mas querer hei-de querer sempre. O meu querer ninguém mo tira. Nem tu, nem ele, nem vós. Não chega, eu sei, mas aquece a parte de dentro do peito.
Isto de viver tem dias do diabo. E mais não digo.
Volto quando estiver bem disposto. É o melhor para ambos.

Obrigado, meus caros

Não sei o que aconteceu, mas o número de pessoas a lerem-me cresceu muito. Muito mesmo! Resta-me agradecer-vos. Um a um.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Coisas que eu ouço XXVII

O Messi

É de outro mundo.
Ele sozinho acabou de enfiar quatro batatas no Valência. O último é uma delicia.

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Meu rico sábado!

Lançamento do livro

Está marcado. Já há dia, hora e local.
Brevemente vou informar-vos disso. Com toda a pompa e circunstância.
Só vos digo uma coisa: falta pouco, muito pouco.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Sara Norte

Uma familiar de Sara Norte relatou ao Correio da Manhã que a vida de actriz na prisão de Botafuegos não tem sido fácil. Diz que passa 16 horas fechada na cela e 8 horas entre os corredores do estabelecimento prisional e um pátio minúsculo.
Segundo este relato a Sara acorda às 6 horas da manhã com o barulho dos muçulmanos a rezar, sai da cama às 8 horas para ir tomar o pequeno almoço, regressa à cela às 10 horas, onde permanece durante duas horas, volta a sair ao meio dia para realizar algumas tarefas e volta às 20 horas para a cela, onde fica até ao dia seguinte.
Em primeiro lugar há aqui um erro de cálculo. A Sara passa 14 horas no interior da cela e não 16, como diz a familiar. Das 20 às 8 horas e das 10 ao meio dia. Isto é, tem 10 horas para o passeio.
Em segundo lugar, e muito sinceramente, acho que não está nada mal. Parece-me até um campo de férias quando comparado com o horário que ela teria antes. Cá fora tinha menos tempo livre, aposto. O que também, diga-se, era compreensível. Ser striper, traficante de droga e trabalhar num banco não deve ser nada fácil.
Terceiro, esta gente vem para os jornais queixar-se do que ela faz ou deixa de fazer na prisão, por alma de que santo? Estavam à espera de quê? Queriam que ela estivesse fechada num spa de luxo? Ou queriam que ela fosse ali a Espanha picar o ponto e voltasse para a atarefada vida dela? Não entendo. Eu juro que não entendo.

Lembrete

Coisas que eu ouço XXVI

Constantim

A minha aldeia.
Este prémio tem o valor que tem, mas dá-me o direito de ficar de peito feito.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Amar é isto!

Um vídeo que merece ser emoldurado e pendurado numa parede do coração.
Não são precisos gestos para nos apertar o peito, há palavras com a força de mundos.
Esmagador.

Obrigado, é perfeita!


terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Às vinte horas em ponto

Acabado de chegar do escritório.
Roupa por escolher.
Banho por tomar.
Assim sou eu e não me parece que vá mudar. É isto que queres para o resto da tua vida?

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Coisas que eu ouço XXV

Mãe Google

O motor de busca que eu mais utilizo é este, sem a mínima dúvida.
O Google sabe muita coisa, mas a minha mãe sabe tudo. Acreditem!

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Nós por cá

Whitney Houston | RIP


I look to you
I look to you
After all my strength is gone
In you i can be strong

The Gift

Foi na sexta. No teatro de Vila Real. Já passavam das vinte e duas horas.
Os The Gift. Ao vivo. Ali a meia dúzia de metro de mim. Mais coisa menos coisa.
Pela primeira vez assisti a um concerto sentado. É bom ouvir música e ver que todos à minha volta estão sóbrios. Voltarei a repetir, prometo.
Acho que a Sónia Tavares tem uma voz simplesmente fantástica. É a nossa Amy.
A primeira parte foi mais parada. Parecia que nos estávamos a descobrir enquanto nos era apresentado o "Primavera", último álbum da banda. Na segunda parte a louça partiu-se toda. Um ambiente intimista e muito muito bom, onde vieram à baila algumas das velhas e tão conhecidas músicas dos The Gift.
Foi uma noite deliciosa. Adorei. Valeu cada cêntimo do bilhete.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Nora Berra

A Secretária de Estado da Saúde francesa, Nora Berra, disse que as populações mais vulneráveis "devem evitar sair" de casa, incluindo "os sem-abrigo", isto devido ao frio que se faz sentir em terras gaulesas. Eles, à partida, não devem respeitar este pedido, mas tenho a certeza que senhora Nora Berra vai ter a sensibilidade suficiente para entender a posição dos mesmos.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Coisas que eu ouço XXIV

Ricardo Carvalho

Foi isto que a selecção portuguesa perdeu.
Abençoado Paulo Bento.

#46

Obrigado, amigo!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Post-it cerebral

O que é a prisão perpétua.
Efeitos da prisão no ser humano.
Relação da prisão perpétua com os fins das penas.
Pena relativamente indeterminada.
Os imputáveis e os inimputáveis.
Prevenção geral positiva.
Direitos fundamentais do homem.
Direitos humanos.
Imputáveis perigosos.
O homem na sociedade.
A mente humana.

Voltei, voltei, voltei de lá!

Angry birds

Tanto li e ouvi falar que resolvi não morrer estúpido. É quase viciante. Quase! É engraçado e faz-nos perder a noção do tempo, mas nunca chegará à categoria do vício.
Já se venderam mais de duzentas e cinquenta milhões de cópias do Angry Birds, fora o que rola pelos meandros da internet. Imaginem!
Experimentem, acho que vão gostar.

App Store

É a maravilha das maravilhas.
Depois de entrar o difícil é mesmo conseguir parar.
Há de tudo e mais alguma coisa. É incrível o número de aplicações que existem. Eu só usufruo das grátis, não entro em parvoíces, mas mesmo assim considero a App Store um paraíso.

Já cá canta(m)!

Obrigado pelas dicas que me deram. A Springfield foi a solução.
Oferta especial aqui para o menino. Dois gorros dos tais e sem custos. Um bege e um vermelho. Ai eu gosto tanto, ai são tão bonitos!

A máquina parou

A máquina de barbear de que vos falei em tempos acabou mesmo por falecer. Foi valente durante anos a fio, mas tudo tem o seu fim e esta coisa não ia ser a excepção.
Ando há uns dias sem ela e tenho passado muito bem. Esta é a verdade. Assim, e por enquanto, não irei adquirir ninguém da família da falecida. A carteira agradece e eu também.

Duzentas e cinquenta mil

Portugal, como era de prever, é o país que mais visita, seguem-se o Brasil, a França, os Estados Unidos, a Espanha, a Alemanha, a Suíça, o Reino Unido, a Holanda, a Bélgica e outros que tal.
Um dois, um cinco e quatro zeros já não chegam para gritar pelo números de vezes que este espaço virtual foi visitado. Para vós que cá vindes tenho um obrigado sem medida e a promessa de que vou continuar a escrever-vos.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Mário Palmeira na Liga Europa

Notícias destas só me podem deixar orgulhoso. Muito orgulhoso.
Isto é apenas o início de um sonho que ele merece realizar. Tenho a certeza disso.
Vivi de perto cada dificuldade do Mário, sei que nem tudo foi um mar de rosas, longe disso, muito longe, mas ele prova e provou, dia após dia, a força que tem e esta inscrição na Liga Europa é um prémio mais do que justo.
É craque e vai dar que falar. Apontem isto.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Perdoai-lhe Senhor

A Luciana Abreu encheu-se de inteligência e disse:
"Eu e o Yannick pensamos como todos os portugueses: em vez de irmos para o Dubai com a família, fomos para o México. Temos que ter dois dedos de testa e pensar no futuro."
Dar-lhe com um gato morto no focinho, até ele miar, era pouco!

TMN Banda Larga

Há uns dias, não sei quantos, foi a Optimus, hoje foi a TMN.
Desta vez o meu não foi bem aceite, a simpatia esteve presente, mas, e porque há sempre um mas, a conversa voltou a ser longa. Porquê? Porque falei com um belfo. Belfo, para quem não sabe, é aquela pessoa que parece falar de boca cheia.
Não ponho em causa o profissionalismo do homem, até porque não posso. O senhor foi muito simpático e não me senti minimamente pressionado, mas, e como devem imaginar, compreendê-lo não foi fácil.
Não falo nisto num tom depreciativo, não mesmo, apenas achei piada ao facto de haver sempre uma particularidade na pessoa que me tenta, salvo seja, impingir uma pen de internet.
Fico à espera para ver o que me reserva a Vodafone. É a que falta.

Yannick Djaló

Sem clubismos e muito menos racismos. São portas que aqui não se abrem.
Apenas e só uma brincadeira de alguém que teve uma ideia engraçada.

Coisas que eu ouço XXIII