segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Quanto ao meu livro

Está pronto. Nem acredito.
Ainda hoje deve seguir caminho. Lisboa é o destino.
Quando estiver editado e pronto a ser-vos apresentado eu grito. Sim?
Agora vamos todos dar as mãos e rezar para que isto aconteça ainda antes do Natal.

domingo, 30 de outubro de 2011

Forças

Não tenho forças para lutar
Não tenho forças para escrever
Apenas te quero dizer
Que preciso de morrer
Morrer com urgência, chegar ao céu e pedir clemência
Quero desistir, atingi o meu fim, já não tenho paciência
Eras o meu tudo, por ti morria e voltava a nascer
Hoje bati no fundo, fiquei sem forças e preciso de adormecer
Quero dormir o sono profundo e ouvir o som do nada
Hoje sou pó de cinza numa morte presente do meu futuro
Quero esquecer o que vivi, é para mim demasiado duro
Passei a acreditar que fiquei louco num instante
Já não consigo controlar o batimento deste coração ofegante
Estou perdido na estrada da vida já não sei o meu caminho
A raiva domina agora e expulsa todo o carinho
Posso falhar muito e acertar quase sempre ao lado do pretendido
Mas depois do que eu vivi tenho dúvidas se sou eu o escolhido
Os meus olhos querem fechar e encontrar a escuridão
O meu corpo quer parar a batida do meu coração
Estou louco, descontrolado, já não sei o que sentir
Tenho vergonha do mundo, só me apetece fugir
O que foi que eu fiz para merecer tudo isto
O que foi que eu fiz para dizer desisto
Só te quero amar, ficar contigo para sempre
Abraçar-te com força, esquecer o presente
Olha para mim com todo o teu amor
Diz que me amas e que não queres mais dor
Eu só te quero amar eternamente
Só te quero venerar para todo o sempre
O que ouves aqui são gritos da minha alma
Já não tenho os traços da minha pessoa calma
Estou desesperado a tocar na depressão
Preciso de apoio, de alguém que me dê a mão
Nunca precisei tanto da ajuda de alguém
Olho para mim e já não encontro ninguém
Agora quero ver o que sentes por mim
Quero saber se atingimos o nosso fim
Se desistires de mim eu vou ter que entender
O coração é teu e deves estar cansada de sofrer
Se apostares em mim e num futuro comigo
Quero que te lembres que nem tudo faz sentido
Amar e namorar é olhar na mesma direcção
Não é só passear na rua e dar a mão
Eu também sou um ser humano e tenho sentimentos
Tenho reacções más, mas isso são apenas momentos
Eu quero ficar contigo e amar-te até ao fim
Quero ver-te dormir e saber que pensas em mim
Eu sei que me amas e vais continuar a amar
Agora surge a pergunta: vale a pena lutar?
O que foi que eu fiz para merecer tudo isto
O que foi que eu fiz para dizer desisto
Só te quero amar, ficar contigo para sempre
Abraçar-te com força, esquecer o presente
Olha para mim com todo o teu amor
Diz que me amas e que não queres mais dor
Eu só te quero amar eternamente
Só te quero venerar para todo o sempre

Dá-me o teu amor

Sorriso belo.
Olhar sincero.
Corpo ousado.
Comportamento alterado.
Toque suave, mas sentido.
Quando te vejo fico perdido.
Tento me situar.
Não consigo parar.
No corpo fica o olhar.
Nos lábios o meu beijar.
Mas para quê insistir?
És algo impossível de atingir.
Tens um mundo só teu.
Onde queria um pedaço meu.
Tens tudo e não queres nada.
Por isso a minha alma fica pasmada.
Caminhas por entre a chuva sem parar
E tudo isto é só para molhar...
Molhar esta relação.
Que me seca o coração.
Se um dia te sentir a mão.
Vou-te pedir perdão.
Perdão por não tentar mais cedo.
Perdão porque não percebo.
Simplesmente perdão.
Já não controlo o meu coração.
O coração do qual és dona e senhora.
Para ficar contigo levo o mundo à penhora.
Agora faz-me um favor:
Dá-me o teu amor.
Continua a sorrir.
Pois sem isso deixo de existir!!

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Aviso

Deixarei de responder aos que comentam o que eu publico.
Não é por nada em concreto, mas acho melhor que a coisa passe a funcionar desta forma.
A minha opinião, concordem com ela ou não, vai no texto publicado, a vossa pode, caso queiram, ficar na caixa de comentários.
Por isto não se antagonizem comigo, nem deixem de visitar este cantinho virtual. Opinem com força, eu leio-vos a todos, prometo.
Antecipadamente grato pela vossa compreensão.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Simpsons Humanos

Eu sou fã dos bonequinhos amarelos, mas esta versão humana está top.

Resultado Final

Amy Winehouse 0 - Vodka 3

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Divórcio

Ontem assisti aos festejos de alguém que tinha acabado de se divorciar.
Só visto. Explicá-lo é impossível, acreditem em mim.
Pode ter todos os motivos do mundo, que até os tem, mas tenho a certeza que a euforia que trazia ontem não era nem prima da que levava para o dia do casamento.
Um estranho pode virar a pessoa mais importante das nossas vidas, é certo, mas também é certo que a pessoa mais importante das nossas vidas pode virar um estranho. Isto tudo num abrir e fechar de olhos.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Vila Real e Régua

As minhas duas terras, por assim dizer.
Vila Real é minha desde sempre, a Régua é há dois anos.
Percam vinte e sete minutos do vosso tempo e conheçam aquilo que me rodeia.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Tentação

O coração, aos gritos: Playstation branca! Playstation branca! Playstation branca!
A razão, a sussurrar: Du zen tos e no ven ta e no ve euros e noventa e oito cêntimos.

Terri

Vi-o ontem e hoje ainda não o entendi.
O filme acaba a meio. Mais do que isto não consigo dizer.
Vejam-no, por favor. Uma segunda opinião precisa-se.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Muammar Kadhafi

O fim foi o merecido.
Pena dele não tenho nenhuma.
Admiro quem o capturou e executou.
São páginas históricas como esta que ainda nos fazem acreditar que a união faz realmente a força. Kadhafi foi ditador até tocar o despertador da democracia.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Divisão de tarefas

Em casa do guarda redes do Dínamo Zagreb a mulher é a que passa e ele é o...

Dúvida

Medo de andar de avião é fobia ou desculpa de pobre?

Teimosia

Sou tão teimoso que já nem dois despertadores me fazem mudar de opinião.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Formador | Outra vez

Hoje dou inicio a um novo projecto. Vou voltar a estar de pé, junto a um quadro, a falar para uma turma sobre assuntos de que gosto. Depois de uma experiência muito agradável no ano que passou, hoje volto a ser formador. E se na última, e única, experiência eram apenas duas horas semanais, num total de vinte e cinco, esta irá exigir um pouco mais de mim. Vão ser quatro horas diárias, num regime pós-laboral, até se perfazerem, numa primeira fase, cem horas e em seguida, numa segunda fase, serão mais cinquenta e duas horas.
A partir deste dia terei uma agenda diária completamente lotada. Das nove às dezoito no escritório e das dezanove às vinte e três na formação. Vai ser duro, é verdade, mas estarei todo o santo dia a fazer coisas que adoro e quando assim é tenho mais é que levantar as mãos para o céu e agradecer-Lhe por tudo o que tenho.
O meu patrão, para quem ainda não sabe, é o da imagem.

Midnight in Paris

Uma obra de Woody Allen que deve, decididamente, ser vista.
A cidade de Paris é o pano de fundo de uma história apaixonante, coberta de magia e recheada de cultura. É uma viagem maravilhosa à capital francesa, onde ficamos a conhecer os recantos mais doces da cidade da luz e do amor.
Uma viagem que dura noventa minutos e que dá uma vontade gigante de apanhar o primeiro avião com destino ao aeroporto de Charles de Gaulle.

Born to race

Um filme para preencher tempo vazio.
A história do costume e o final esperado. Nada surpreendente, portanto.
Gostei de o ver, mas não tem nada de especial. Carros, velocidades, o rico e o pobre, a menina bonita, duas histórias que se cruzam e o final feliz. Basicamente é isto.
Se não o virem não vos cai nada, mas também se o virem não morrem.

domingo, 16 de outubro de 2011

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Acorda Portugal, por favor!!

A crise, de há uns tempos para cá, virou moda.
Todos se queixavam dela, ricos e pobres, e todos comentavam a dita cuja.
Os dias foram passando e as pessoas viviam felizes com a nova moda. Os restaurantes cheios, as discotecas cheias, os cafés cheios e os shoppings cheios eram algumas das imagens da crise.
Os portugueses choravam-se, tal como se choram, por algo que efectivamente ainda não se sente, ou melhor, pode até já se ter sentido, mas foi só uma brisa, os ventos fortes estão para chegar.
Sempre que alguém me vinha com a conversa da crise eu perguntava se essa pessoa já a tinha sentido e não houve uma alma que me dissesse que sim. Nem podia. As vidas continuaram as mesmas, ou praticamente as mesmas, isto porque ninguém deixou de fazer o que quer que seja.
Ontem o país entrou em choque e eu não sei bem porquê. Pensavam que isto das medidas de austeridade era uma brincadeira? Se pensavam sai uma salva de palmas para vós.
Mas tenham calma, vai-se continuar a discutir e nos próximos dias vai ser uma algazarra dos diabos em tudo que é sitio, virtual, claro, porque neste país só se sai à rua para o que convém a cada um de nós e não para o que convém a todos nós. Tenho até impressão que a palavra união já não existe no dicionário português.
Como é que agora o povo se revolta? Como é? Cria grupos no facebook, manda postas de pescada nas páginas virtuais da imprensa e faz umas imagens a gozar com o estado do país. É assim que o povo moderno se revolta.
Sabem o que vos digo? Ainda bem que em 1974 não havia internet em Portugal!!
Estas medidas de austeridade podem pecar em muita coisa, que acredito que pequem, mas a maior falha é fazer das gentes que trabalham para administração pública os escravos que vão erguer o país. Que é isto? Então o país está mal e em vez de ajudarmos todos, uns ajudam e outros vêem ajudar? Não consigo entender, desculpem, mas não consigo. Por acaso os portugueses que entram para o sector privado passam a ser espanhóis, é?
Já sei, já sei, o sector privado vai trabalhar mais meia hora. Muito bom. Assim fico mais sossegado. Essa meia hora vai impulsionar de tal maneira a economia portuguesa que em breve temos a Angela Merkl de joelhos a pedir dinheiro ao Passos Coelho.
Bonito era pegar nas tabelas, nas suas respectivas taxas e aplicá-las ao que cada um desconta, seja do sector público ou privado, assim estaríamos todos a remar para o mesmo lado. Isso sim era bonito de se ver. Pelo menos para quem ainda acredita que um povo é um conjunto de pessoas que lutam pelo bem estar da sua sociedade e do seu país.
Posso estar errado, na volta nem devia abrir o bico sobre isto, mas porra, é incrível que se viva num país onde as pessoas fiquem chocadas por termos que lutar pelo bem da nação e mais incrível é ver o povo calar-se perante esta discriminação de sectores a céu aberto.
E façam o favor de não me envolver em bandeiras políticas que eu passo bem sem elas.
Para finalizar e para vos informar deixo-vos aqui um trabalho do jornal Expresso. Deveras interessante.

José Gomes Ferreira falou e falou bem!

"Quatro meses de Governo é que desequilibraram o país? Ou foram seis anos de mentira? Sem partidarismo, fosse este partido ou o outro ou outra coligação que lá estivesse. Não nos enganem mais! Era impossível, agora, reequilibrar as contas públicas de outra maneira."
Estas foram algumas das acertadas palavras de José Gomes Ferreira, mas vale a pena ouvir tudo o que por ele foi dito. Deixo-vos essa possibilidade aqui em baixo, à distância de um clique.

António de Oliveira Salazar, o exemplo

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

O meu livro | Fase II

O livro era um sonho, passou a ser um projecto e pelo que dizem não tarda é uma realidade.
Eles querem os meus dados para redigirem a minuta do contrato que irá ser assinado, em data a agendar, na capital do país.
Eles querem que eu releia e reveja os meus textos para que seja possível corrigi-los e depois dar inicio à paginação.
Eles querem ideias para a capa do livro para que o designer de capas se possa orientar.
Eles querem o nome que eu quero usar como autor, tendo em atenção que em futuras obras é, de todo, conveniente usar o mesmo nome.
Eles querem um texto aliciante ou um excerto da minha obra para colocar na contracapa.
Eles querem a minha biografia e uma foto da minha pessoa para colocar no site da editora.
E eles querem também a minha morada e o meu telefone.
Os meus dados é no imediato e já foram. O resto eles pedem mas sem urgência imediata. O que significa sem urgência imediata eu não sei e, para já, vou continuar na ignorância.
Os meus textos eu tenho-os, pelo menos alguns, outros estão para vir.
Ideias para a capa do livro eu tenho zero e nada mais do que isso.
O nome que eu vou usar como autor vai ser o meu, isto porque cheira-me que não vou ter problemas com a fama, principalmente porque ela não vai existir.
O texto aliciante ou um excerto da obra eu sou capaz de desenrascar, já tenho comigo alguns pensares.
A minha biografia e a minha foto são coisas mais simples. Sou o que sou e ponto final.
Morada e telefone para evitar fugas eu envio e junto segue a certeza de que não fujo, prometo.
Tenho que começar a dar corda aos neurónios e a organizar o meu tempo que, diga-se de passagem, está cada vez mais preenchido. Atenção, não me estou a queixar, longe disso, até porque só ando a fazer coisas que amo.

Casa dos Segredos

A Voz chama a Cátia e pede-lhe nomes de países da América do Sul.
A pergunta parece, à partida, fácil, mas, como sempre, nem tudo o que parece é.
É ver para crer. Ver e ouvir. O ouvir convém que seja no modo alto e bom som.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Há dias assim

Palavras aqui escritas na minha vida valem zero
Escrevo em forma de desabafo e é só isso que eu quero
O mundo é um ringue onde somos constantemente agredidos
Neste momento estou de rastos, quase a perder os sentidos
Os socos que me atingem têm uma força do além
A minha visão está turva, procuro ajuda e não vejo ninguém
Estou encostado ao canto, sou socado sem dó nem piedade
Sinto-me sozinho e sem forças a passear numa rua de Bagdad
Olho em meu redor vejo um publico louco, de pé e extasiado
Eles gritam, aplaudem e querem um soco que me deixe derrubado
Olho pro tapete de braços abertos à espera do meu corpo estendido
Procuro um espelho pra ver o reflexo de um homem já vencido
Procuro muito mas não encontro o reflexo por mim pretendido
Acaba o round, questiono o árbitro que me diz que nada está decidido
Sento-me no canto, lavo o meu rosto que está coberto de sangue
Tenho ideias tolas, queria uma pistola aqui e fazer bang bang
Sem forças físicas e anímicas falo com Deus Todo Poderoso
Consigo levantar-me e decidir que vou sair deste ringue vitorioso
Ele dá-me conselhos sábios, traça-me ideias realistas e possíveis
A vida é feita de dificuldades, mas não há barreiras inflexíveis
Enfrento o meu adversário nos olhos, ele olha fixo e sente o meu poder
Amedrontado pelo que vê, treme e começa a conjugar o verbo morrer
Estatísticas nada me dizem e a fraqueza dá lugar à minha força
Caminho confiante, grito o que sinto para que toda a gente ouça.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Lembra-te

Quanto estiveres mal lembra-te que há quem esteja bem pior e mesmo assim consegue sorrir.

Vícios Novos


segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Pirates of Silicon Valley

Uma história verídica que retrata a incrível história de dois seres humanos que de tão geniais que eram conseguiram mudar o mundo para todo o sempre. Falamos, como é óbvio, de Steve Jobs e Bill Gates.
Dois visionários, duas mentes formidáveis e uma só geração. Ambos nasceram em 1955.
Duas mentes brilhantes com formas de trabalhar totalmente diferentes. Steve não queria só o dinheiro e a fama, ele queria ser diferente, era um homem de pormenores e por isso mesmo a Apple é o que é, beleza e eficiência, ambas acima da média. Bill, para além de toda a sua capacidade prática, fazia muitas contas, o dinheiro era, na minha óptica, o seu maior objectivo e por ele era capaz de tudo, talvez por isso tenha o que hoje tem.
Um filme que tem já alguns anos, mas visto após a morte de Steve Jobs ganha outro sabor. Vá-se lá saber porquê.
Experimentem, vão gostar.

Os Smurfs

Os Smurfs ou os Estrunfes, como queiram, são os bonequinhos azuis da minha geração. Começaram a aparecer nas nossas televisões nos anos oitenta, na Rtp, e mais tarde, em 2005, na Tvi.
O filme ainda estava por ver e aproveitei um domingo vazio para o efeito.
Não é um filme do outro mundo, como muitos querem fazer crer, mas são os nossos velhinhos estrunfes e só por isso vale a pena.
Comédia e fantasia, é isto que o filme nos proporciona. Uma hora e quarenta minutos de bom tempo, então se estivermos confortáveis e com uma boa companhia a coisa fica ainda melhor.
Vejam os nossos amiguinhos azuis, eles merecem isso de vós.

domingo, 9 de outubro de 2011

Colecção Outono | Inverno

Clique na imagem para ampliar
T-shirt 15 €
T-shirt de manga comprida 18 €
Sweat sem capuz 20 €
Sweat com capuz 25 €

Agora também com serviço de personalização.
Conta-nos as tuas ideias e nós tratamos do resto.

sábado, 8 de outubro de 2011

Música para os meus ouvidos

Nani

Quem não o viu na Sic, no Alta Definição, que aguarde por isso no Youtube. Vale a pena. Uma lição de humildade, de carácter e de personalidade. Gostei muito do que vi e ouvi.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Sr. Bastonário da Ordem dos Advogados,

Clique na imagem para melhor conhecer a realidade
Esta é a verdade que o senhor quer esconder ao país e aos portugueses. Bem diferente da que mostra.
Fala alto e dá bons espectáculos televisivos, mas é só, as suas virtudes terminam exactamente aí.

Marat Izmailov

Marat Izmailov teve um segurança junto à porta do quarto do hospital de Lisboa onde foi submetido a mais uma intervenção cirúrgica ao joelho direito.
E quanto a humor ficamos por aqui.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Steve Jobs

Um nome que ficará para a história. Um homem que marca uma era. Um dos seres mais visionários que a humanidade já conheceu. Uma história de vida fascinante. Uma lição para todos nós. Um discurso esmagador. Uma mente genial. Um acreditar sempre. Um nunca desanimar. Um aprender constante com os erros. Um querer sempre desmedido. Um ver sempre mais além.
A Apple e a Pixar são obras dele e só por aí tem-se a perfeita noção do tamanho do génio. Um senhor.
Convosco, senhoras e senhores, Steve Jobs, o homem que revolucionou o mundo. Um discurso épico que será, com certeza, recordado para todo o sempre. Vejam, ouçam e interiorizem cada uma das suas palavras.

Descanse em paz, Steve.
24.02.1955 | 05.10.2011

Casa dos Segredos | Ikea

A Casa dos Segredos é como o Ikea.
Eles armários, elas fáceis de montar.

Novo Look

Maquiavel disse que uma mudança deixa sempre patamares para uma nova mudança.
O meu cabelo já foi, veremos se daí resultam novas mudanças.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Dia Mundial do Animal

Não podia deixar passar esta data sem felicitar todos os animais, mesmo os mais bizarros.

Desejos

Nike Air Pegasus. São tão bonitas que não sei se não ficariam bem com o fato ou com o pijama. Com elas nos pés é impossível ficar em casa no sofá.

Nike Sportband. É uma banda que vai no bracinho e no fim diz a distância que percorremos, a que velocidade nos deslocamos, quanto tempo demoramos e quantas calorias queimamos.

Garrafa Sigg. Para além de ecológica, é linda que dói.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011