terça-feira, 31 de agosto de 2010

A hérnia volta a atacar!

Quando já vivia no esquecimento eis que ela acorda cheia de força.
A minha hérnia voltou a dar noticias. Está viva e bem de saúde.
As dores começaram sábado e ainda não acabaram. Valham-me os comprimidos.
É estranho viver limitado, mas penso sempre que há quem esteja pior, bem pior.
Nestas horas de agonia a palavra operação volta à baila. Eu não queria, mas não me parece possível evitar por muito mais tempo a minha quinta operação.
Seja o que Deus quiser.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Sexoral

O regresso...

A pasta "férias" faz já parte do arquivo.
Hoje a rotina voltou cheia de força.
Um acordar lento e confuso provocado por um despertador teimoso. Sete e trinta é uma hora deveras inconveniente.
O duche sagrado que me acorda, e é obrigatório, é a poção mágica para o meu despertar.
Pequeno almoço bom, hoje na companhia dos que amo.
A saída de casa é feita quinze minutos antes de chegarem as nove horas.
O sol está coberto pelo fumo destes malditos incêndios, mas o calor, esse, já se sente.
O ar condicionado vai ligado. Não suporto o calor, assumo.
Dezoito quilómetro feitos na A24. Duas ou três faixas, sem o mínimo de trânsito. É só rolar.
A Rádio Comercial e a M80 vão alternando entre si, mas os Delfins "obrigaram-me" a carregar no botão que diz cd. Os Pearl Jam vieram a cantar-me "Last Kiss" até ao meu destino. Adoro.
Conversas rápidas que resumem as férias de uns e de outros marcam o inicio do dia.
Por fim a frase que dá esperança: "Bem, vamos trabalhar que daqui a um ano estamos outra vez de férias e doze meses passam rapidinho!"

sábado, 28 de agosto de 2010

Obrigado por tudo, Raul!!

"You'll never walk alone!"

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Pulseira power balance

Terá esta pulseirinha todos os beneficios que lhe atribuem? Não sei.
Já fiz um teste e realmente deu-me ideia de que algo mudava, contudo não me esqueço que o psicológico tem muita força.
Esta pulseira, como todos os produtos que ganham fama, já tem familia na contrafacção.
Se dá resultados não sei, mas tenho a certeza que dá dinheiro com força.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Bulldog inglês

Jornal Record

O Braga apurou-se pela primeira vez na sua história para a Liga dos Campeões.
O Braga foi a primeira equipa portuguesa a vencer no estádio Ramon Sánchez Pizjuan.
O Braga foi gigante em Sevilha e lá marcou quatro golos.
O Record lança a capa "Maylson a caminho do Benfica".
Tenham vergonha, mas muita vergonha mesmo.
Foram o único jornal com coragem de ignorar o feito dos bracarenses.
Comigo não se governam e cada vez menos merecem o meu respeito.
O tamanho das pessoas não se vê na altura, vê-se nos gestos.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

A25

Chuva e um nevoeiro tão repentino quanto forte.
Dois choques em cadeia, em sentidos opostos.
Cinquenta e nove viaturas envolvidas, doze arderam.
Seis mortos, dois eram crianças.
Um pai e o seu filho morreram carbonizados no interior do automóvel.
Oitenta e nove feridos, vinte e três deles graves.
Não há palavras para isto. Não me recordo de nada semelhante no nosso país.
Descansem em paz os que partiram.
Recuperem rápido os feridos.
Uma palavra de apreço a todos os profissionais, nas suas diversas áreas, que ajudaram e ajudam a pôr termo a esta catástrofe.
Portugal está de luto. Mais uma vez.

domingo, 22 de agosto de 2010

O sucesso e os amigos

Para conhecermos os amigos é necessário passar pelo sucesso e pela desgraça.
No sucesso, verificamos a quantidade e, na desgraça, a qualidade.

Domingo

Vou-me deitar a ver um filminho.
Green zone ou Death at a funeral.
Sou muito menino de adormecer a meio. Digo eu.
Nota: adoro a cama da imagem.

sábado, 21 de agosto de 2010

Tarefas para hoje

Aspirar o chão.
Passar a esfregona.
Lavar os carros por fora.
Aspirar os carros por dentro.
Ter forças para a noite.
Sorrir sempre.
Ser feliz.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Pensem bem!!

Um mês de suspensão e mil euros de multa não será muito?

Nota

Importantes somos nós e não o que nos rodeia.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Resumo

Há dias que não pegava nisto.
Tenho andado para lá e para cá, não tem sido fácil, mas tem sido bom.
Sexta andei pela Invicta. Jantar em casa de gente que é bem mais que amiga. São de sangue. E que jantar... Foi uma surpresa a alguém que tem para mim o peso de um irmão.
A companhia não podia ser melhor, é familiar, a comida estava, como sempre, cinco estrelas, a bebida foi champagne das entradas às saídas, a habitação era/é qualquer coisa (parabéns pela escolha) e a vista era só o Estádio do Dragão, a conversa não nos deixava ver as horas que seguiram em ritmo apressado. Assim foi uma noite perfeita.
Sábado começou com um acordar prematuro, banho e pequeno almoço ao sprint e arrancar para Vila Real, chegado a casa só tive tempo de desfazer a mala e voltar a fazê-la e de seguida arranquei em direcção a Vigo, com o saquinho do McDonalds a fazer companhia.
Chegado a Vigo a praia foi o destino. Gostei do espaço, mesmo que a água estivesse geladinha. Solzinho bom, um futebol de praia e uns mergulhos fizeram com que o tempo voasse.
O fim do dia levou-me para Valença, terra que eu desconhecia, mas que me convenceu, principalmente as muralhas, que me pareceram um cantinho muito cativante.
De lá seguimos para o local do nosso abrigo: São Pedro da Torre.
Banhinho e siga jantar fora num sitio que aconselho, só é pena não me lembrar do nome, mas é fácil, em São Pedro da Torre existem dois restaurantes, um vende comida estranha, como carne de crocodilo, o outro foi onde eu fui jantar. Procurem. Depois da janta seguiu-se um giro nocturno em Tui. Sitio que também aconselho.
O domingo dividiu-se entre Valença e Vigo. A manhã reservou um passeio pedestre nas muralhas de Valença e a tarde passou-se nas areias finas da praia de Vigo. Ao fim da tarde chegou a hora de pegar na toalhinha e rumar a Portugal, para a minha alegre casinha.
Assim foi um fim de semana diferente e assim se explica a minha ausência deste blog.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Descansa em paz

Luis, não te vi nascer, mas vi-te crescer e nunca pensei ver-te morrer.
Não há palavras para tão grande tragédia.
A tua mãe e a tua familia perderam um tesouro.
Nós perdemos um amigo e um companheiro.
Constantim perdeu um filho da terra.
Que Deus guarde a tua alma em eterno descanso.

Detesto este dia

Hoje

Hoje faço-me à estrada.
Vou apanhar o ar de que bem preciso.
Vou, mas não demoro. Prometo.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Finalmente

Um adiar diário, ou quase, ia mexendo com a minha ansiedade.
Nos primeiros nove dias de férias eu fui trabalhar cinco.
Ia de boa vontade, garanto, mas aos poucos a ansiedade de viver sem relógio ia crescendo.
Hoje, finalmente, o carimbo "de férias" está na minha pele.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Férias

12h43.
Escrevo-vos directamente da minha cama.
Bem na horizontal e quase sem roupa.
Durante a tarde não vou fazer rigorosamente nada.
Ao fim da tarde devo fazer uma visitinha ao escritório, só mesmo para matar saudades.
À noite vou ver o tempo passar por mim. Nada mais.
Isto são férias.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Dúvida

Volto?
Não volto?
Não sei o que fazer.

sábado, 7 de agosto de 2010

17ª

Sábado

Sábadozinho estranho, este.
Não sei que fazer.
Não sei se fique em casa, se saia. Não sei mesmo.
Está um solzinho bom, mas a minha moleza também não está nada mal.
Vou ver se consigo tirar o corpo de casa, mas não prometo.
Se ficar por cá a cama vai servir de estacionamento para mim.
Férias sem destino fazem-me confusão. Não me sabem mal, mas parece que falta qualquer coisa.
A ver vamos como corre isto.
Um rico sábado para todos vós.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Calor. Muito calor.

Saí da Régua passavam alguns minutos das 19 horas.
A temperatura, a essa hora, estava nos 39 graus.
O ar que corre quase não existe e o que existe bate na cara e queima. Nunca vi nada assim.
A roupa cola-se ao corpo e a moleza toma conta de mim.
O ar condicionado, ali e nesta altura, vale ouro. O do gabinete, porque o do carro, tal é temperatura da chapa, quase que não se nota. É sufocante.
Do ano passado já não me lembro, mas este ano está a ser durinho.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Fernando Pessoa

"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço que a minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não". É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."