sexta-feira, 23 de maio de 2014

Manuel Palito

Ao que tudo indica Manuel Baltazar, mais conhecido por Palito, assassinou a tia e a mãe da sua ex-mulher, e, para além disto, terá disparado também sobre a filha e a ex-mulher, que, felizmente sobreviveram. Isto é do conhecimento publico. Há mais de um mês que não se fala de outra coisa nos meios de comunicação social. O país inteiro sabe quem é este homem e o que, supostamente, terá feito. Agora que temos isto como certo, alguém é capaz de me explicar por que razão havia gente, à entrada do tribunal, a aplaudi-lo? É que eu não entendi. Agora batem-se palmas a quem foge da polícia, por quem era procurado, há mais de trinta dias por estar acusado de ter matado duas pessoas e ter ferido outras duas com uma arma de fogo? Está tudo maluco, é?
Até entendo que o alargado insucesso das autoridades policiais e o consequente tempo de fuga possam ser, como efectivamente foram, motivo de chacota e de riso, como comprova a concorrida página de facebook criada com o nome do fugitivo, mas tudo tem limites. O homem foi apanhado, foi decretada a prisão preventiva e agora vai aguardar pela mão da justiça. O circo acabou. Quando quiserem aplaudir alguém aplaudam alguém que fez mal a um dos vossos. Se tiverem estômago para isso, claro.

1 comentário:

  1. Excelente! Encontrei alguém que afinal pensa o mesmo que eu!

    ResponderEliminar