quarta-feira, 21 de Dezembro de 2011

Lar-Escola Florinhas da Neve

O meu irmão está a fazer voluntariado para o Lar-Escola Florinhas da Neve, em Vila Real, e eu tenho um orgulho nele que não cabe em mim.
Por lá moram crianças, dos três aos dez anos, que se viram, de alguma forma, privadas de uma família. Não preciso de vos explicar mais nada, pois não?
É importante apoiar, seja de que forma for, estas crianças. Faço daqui um apelo para que todos sejamos voluntários nesta nobre tarefa de ajudar quem mais precisa.
O Lar-Escola Florinhas da Neve está na Rua D. António Valente da Fonseca, em Vila Real.

3 comentários:

  1. É com enorme orgulho que digo que estou a fazer trabalho de beneficência voluntario no Lar das Florinhas, foi me pedida ajuda para pintar algumas salas deste lar, e com se trata de crianças necessitadas e algumas até sem pais, não hesitei por um segundo que fosse, e disse logo que sim, nessa noite por volta das 19.00h lá fui eu de trincha e rolo na mão fazer de pintor, quando lá entrei e vi aquelas crianças, lembrei-me de como seria difícil lidarem com situações de abandono dos pais ou de pais com dificuldade para terem os filhos em casa e ate de pais toxicodependentes, e foi ai que me apercebi da realidade destas coisas, é preciso passar e ver estas situações bem de perto para termos a noção deste tipo de problemas que cada vez mais está a acontecer na nossa sociedade.
    É triste vermos que existem pais que abandonam os filhos, como tem coragem uma mãe para simplesmente abandonar um ser que carregou no ventre durante nove meses, sem se perguntar o que vai acontecer ao filho(a), se vai ter onde dormir se vai ter comida, e ter o conforto de um lar, já para não falar de uma coisa que essa criança nunca vai ter e que é a mais importante de todas, é o AMOR dos pais.
    Nessa noite enquanto passava de sala para sala cruzava-me sempre com as meninas que brincavam numa sala improvisada enquanto nós pintava-mos as salas de estudo, e numa dessas passagens vi duas crianças, uma de um ano e meio e outra de dois anos, e foi ai que eu não aguentei e não consegui segurar as lágrimas e tive de me refugiar num canto para elas não se aperceberem que estava a chorar, foi como se me espetassem uma faca no coração ver aquelas meninas ali a brincar muito contentes, mas sem terem o carinho e amor dos pais que tanta falta faz e sabe tão bem, e principalmente naquela idade.
    Hoje já ficam as salas todas pintadas, nunca tinha feito nada deste tipo de ajudas, mas para mim com certeza foi o trabalho que eu fiz com mais vontade e amor em toda a minha vida, o que fiz deu-me um prazer inexplicável e será para repetir sem dúvida, sei que fiz uma acção que vai fazer sentir bem aquelas crianças quando forem brincar para aquelas salas já pintadas e com uma nova cara, e partir do dia de hoje irei ajudar sempre naquilo que eu puder, e com isto gostava que as pessoas passassem por lá para verem a realidade das coisas, vão ver que as vêm de maneira diferente depois de lá passarem. Pensem que há sempre quem esteja bem pior do que nós.
    Ajudem o próximo.

    Renato Moreira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu fui uma dexas meninas k la andou e tou mto grata por tudo k fizeram por mim......obrigado florinhas!! <3

      Eliminar
  2. Eu tamben estive la nas florinhas de 68 à 80! E eu chamo-me Teresa Afonso Mendes E a minha irma chama-se Barbara. Como te chamas?
    Obrigado Cristiano por teu blog.

    ResponderEliminar